domingo, 30 de janeiro de 2011

...e num ápice...

Se as portas da Percepção se abrissem,
tudo apareceria
como de facto É.

William Blake

Magnifico representante do REINO VEGETAL.

O BAMBU



O bambu enraíza-se bem fundo antes de crescer fora da terra.

O bambu, quando plantado por semente, tem uma maneira tão peculiar de brotar e crescer que chamou a atenção dos chineses, e que se tornou uma grande lição de sabedoria. A semente, depois de colocada no solo, demora muito tempo para apresentar sinais externos de que vai vingar.

No início, a semente se transforma num bulbo e depois de algum tempo surge um pequeno broto. Este broto permanece inalterado sob o solo por um longo período. Somente depois que as raízes já atingiram dezenas de metros, ao longo de cinco anos de incessante trabalho, é que o broto começa a se projectar para fora da superfície.

Aí, em pouco tempo, o bambu cresce vertiginosamente e atinge a altura de 25 metros!

Ao observar o comportamento do bambu, os chineses aprenderam a importância da paciência e da determinação. Muitas vezes, queremos que as coisas aconteçam rapidamente e ficamos impacientes diante da demorados resultados. Se a preocupação for mostrar resultados imediatos, corre-se o risco de sacrificar as bases, o alicerce, e, com isso, coloca-se tudo a perder.

Reconhecer o que o momento presente exige e confiar - este é o segredo do bambu chinês.

O bambu simplesmente faz o que tem que ser feito, no momento que tem que ser feito. E faz tudo com serenidade, segurança e coragem. Não pensa nos resultados nem sofre por antecipação. O bambu,assim como o sábio, tem confiança plena no processo, nos movimentos da Natureza e na perfeição do universo.

O bambu cresce reto e satisfeito com seu espaço.

Quem assistiu aos filmes O Tigre e o Dragão, do director Ang Lee, e Clã das Adagas Voadoras, do diretor Zhang Yimou, deve ter reparado nos bambuzais chineses. Um detalhe que chama atenção é que cada pé do bambu chinês se desenvolve isoladamente e não em touceiras como se vê no Brasil. Existe um espaço de cerca de um metro entre um bambu e outro.

O bambu chinês é humilde, precisa de pouco espaço, não é "espaçoso", não toma espaço de ninguém. O bambu cresce reto, "na dele". Para os taoístas, o espaço do outro é sagrado porque considera sagrado o seu próprio espaço. O sábio quer crescer com rectidão, sem desvios, sem interferir na vida alheia, sem fazer intervenções no processo natural da outra pessoa.

Tanto o bambu quanto o sábio não querem ocupar o espaço do outro, não fazem comparações, não competem, estão satisfeitos com o que têm porque possuem uma qualidade fundamental: o senso de suficiência. Os chineses têm uma frase sobre o suficiente que é surpreendentemente simples e óbvia:

"Quem se satisfaz com o suficiente, sempre tem o suficiente".

Para o bambu, o espaço que ele conta para crescer é mais do que suficiente.
O sábio também não quer nada além da sua necessidade.

O filósofo italiano Sêneca disse:

"Só desejarás a justa medida das riquezas: primeiro, o necessário; segundo, o suficiente".

O bambu está satisfeito com tudo, por isso não sofre com sua situação.
O bambu é sereno, despojado, cresce reto e satisfeito com seu espaço.
É livre e feliz.

O sábio que segue seu exemplo, também.

O bambu é uma planta simples.

O bambu chinês tem muita personalidade: é firme sem ser rígido, elegante sem ser chamativo, altivo sem ser arrogante. Mas ele é, acima de tudo, uma planta simples. Quem já viu pinturas de aguadas chinesas (shie-i) ou japonesas (sumi-ê), percebeu que o bambu é um tema frequente.

As imagens que representam o bambu se caracterizam pela simplicidade. Duas ou três pinceladas fazem o caule e um mesmo tanto de pinceladas retratam as folhas. Estes poucos traços de pincel são cercados por um grande espaço em branco, na folha de desenho. O resultado é de uma beleza que impressiona. Sob o aspecto formal, a pintura chinesa retrata o mesmo despojamento da planta, com economia de traços. O bambu é um modelo de simplicidade e por isso ele é tão apreciado pelos orientais.

Simplicidade é uma qualidade estética universal. Grandes artistas e pensadores sabem disso. A intenção deles é produzir obras cada vez mais simples, mais limpas e despojadas. Para eles, a simplicidade é uma conquista, uma das principais qualidades de um trabalho, e não uma deficiência.

Pintores como Picasso, especialmente na velhice, Piet Mondrian, Tikashi Fukushima, Juan Miró, Malevitch, Tomie Ohtake, escritores como Manoel de Barros, Mário Quintana, cineastas como Akira Kurosawa, dançarinos como o Kazuo Ohno, entre outros, seguiram este caminho.

Eles entendiam, assim como os taoístas, que o essencial é simples.
Simples como o bambu.

O bambu tem divisões que garantem a resistência.

Se o talo do bambu não tivesse divisões, as fibras seriam compridas, iriam sem interrupções desde a raiz até o topo. Mas se as fibras do bambu fossem tão compridas e sem divisões, elas esticariam demais e o caule poderia se dobrar com qualquer vento. Os nós do bambu têm a função de dividir e de limitar o comprimento das fibras do caule. Com isso, os antigos chineses perceberam que o que dá resistência ao bambu são as divisões, os limites.

Transpondo essa imagem para realidade humana, os sábios perceberam que são os limites que garantem a integridade da vida. As limitações são necessárias para a organização do mundo e para controlar as circunstâncias do quotidiano. Nada na vida é inesgotável e a falta de limites, em qualquer área, leva o ser humano à indefinição, à exaustão, e em alguns casos, até à autodestruição. O homem tem livre-arbítrio, mas não tem possibilidades ilimitadas. Isso não é próprio à natureza humana.

Os limites auto-impostos com consciência são a base da ética e da formação do carácter. Quando os chineses falam em limites, eles estão se referindo a limites correctos, a atitudes moderadas. Num violão, se as cordas estiverem frouxas, não conseguimos tirar nenhum som; se as cordas forem esticadas demais, elas se arrebentam. Existe uma tensão correta para que as cordas consigam vibrar e produzir música. Existe um limite correto para tudo.

O bambu curva-se no vendaval para não quebrar.

Talvez essa seja uma das características mais conhecidas do bambu. Os antigos chineses aprenderam a importância da flexibilidade ao observar como essa planta se comporta numa ventania. Perceberam que uma árvore rígida quebra-se com um vento muito forte. O bambu não. Ele se curva e depois que o vendaval passa, volta intacto à posição original.

A flexibilidade é a capacidade de se adaptar às circunstâncias da vida, significa não ter posturas rígidas em termos físicos ou psíquicos.

Uma pessoa de moral rígida demais também pode se "quebrar" como um carvalho ao vento. Segundo os sábios orientais, a rigidez é sinal de morte. Uma pessoa rígida não vive, está morta, é como o tronco de uma árvore seca. Flexibilidade é sinal de vida. Uma planta viva é flexível, uma planta morta é rígida. Um bebê é flexível e cheio de vida, o idoso é mais duro e sem a mesma vivacidade da criança.

Flexibilidade também envolve o conceito de não-resistência.

No sentido mais profundo, flexibilidade significa capacidade de não resistir às coisas naturais que nos acontecem. Por exemplo, o bambu não resiste à força do vento. É a não-resistência que evita danos. No taoísmo, existe a expressão Wu-wei,Wu-wei significa deixar-se levar pelo movimento natural. Tentar evitar alguma coisa natural é se opor aos impulsos da vida.

A maior qualidade do bambu é o vazio interior.

Se o bambu tivesse o talo maciço, ele seria pesado, rígido, inflexível. Com isso, os taoístas perceberam que é o vazio que garante as qualidades do bambu. O vazio é um dos conceitos fundamentais do pensamento oriental. Para a maior parte das pessoas, o vazio tem um sentido negativo. Significa nulidade, inexistência, zero. Para os orientais é o oposto. Se o bambu tem suas virtudes por causa do caule oco, então o vazio tem um sentido positivo.

O vazio é a origem de boas qualidades, é algo que se valoriza e permite a existência das coisas.

Basta pensarmos de modo inverso. Se o elevador estiver lotado, não podemos entrar. Se nossa mente estiver entulhada de preocupações, não podemos pensar direito. É dessa forma que os sábios antigos viam o vazio. Não pela ausência, mas sim pelas possibilidades que ele abre, pelos benefícios que ele traz. É uma visão positiva e não negativa.

Um antigo texto chinês, o Tao Te Ching, diz:

"O vaso é feito de argila, mas é o vazio que o torna útil."

"Abrem-se portas e janelas nas paredes de uma casa, mas é o vazio que a torna habitável".

O vazio é invisível. Apesar de óbvio, esse detalhe é fundamental porque mostra que as coisas mais importantes são invisíveis.

Os sábios sabem que existem coisas mais profundas do que as aparências. Para os mestres orientais, o vazio é universal, onipresente.

Percebiam que o Sol flutuava no céu, no vazio, que a lua flutuava no escuro da noite, no vazio. Para os mestres orientais, "universo", "o todo" e "vazio" são conceitos correspondentes. Tudo nasce no (e do) vazio e tudo volta para o vazio. O mesmo vazio do bambu,
que se refere à não-resistência.


______________________________________________

Texto retirado do Livro:
A Sabedoria da Natureza/Roberto Otsu

Fonte:
http://www.soubem.net/artigos/o-bambu-parte-1
http://www.soubem.net/artigos/o-bambu-parte-2

___________________________
___________________

VÍDEO: BAMBU
www.stelalecocq.blogspot.com

BAMBU WU WEI

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Mensagem intemporal...



CARTA DE JOEL GOLDSMITH

A SEU FILHO


Trecho da carta de Joel S. Goldsmith, considerado o místico do século, ao seu filho Sammy, quando este se ausentou do lar, do Hawai, para cursar a universidade na América.


"Ofereço-te aqui, Sammy, uma lição importante, não só para um dia, mas suficiente para toda tua existência, se a praticares fielmente - ainda que não recebas nenhuma outra de mim ou de qualquer instrutor espiritual. Se a gravares no íntimo, ainda que ficasses só num deserto ou num barquinho, no meio do oceano, sem qualquer pessoa ou livro por perto, poderias sobreviver, encontrando salvação e segurança, alimento e vestuário, paz e tudo o mais que te fosse necessário.

Quero revelar-te o segredo de minha felicidade, alegria , êxito, prosperidade e capacidade de servir a crianças e adultos ao redor do mundo inteiro, como sabes. Desejo que conheças este segredo, para que possas agir como eu.

Em primeiro lugar, quando defrontares algum problema, seja de saúde, estudos, desentendimentos com os colegas ou mestres, retira-te a um lugar tranquilo, senta-te com os pés no chão e mãos descansando nas coxas, fecha os olhos e lembra-te de que Deus está mais perto do que tua respiração: mais próximo do que teus pés e mãos. Ele está exactamente onde estiveres.

Aquieta-te por um momento e Deus resolverá teu problema. Pode parecer estranho que não tenhas, pelo menos mentalmente, de expor teu caso a Deus, de não pedir-Lhe nada e nem fazeres qualquer afirmação.

No entanto, basta fechar os olhos, aquietar-te por um momento e saber que Deus está bem perto de ti: no centro de teu ser.

Depois, sem ansiedade ou pressa, espera alguns minutos.

O Espírito, Ele mesmo, se incumbirá de tudo. Se for um problema ou fórmula que não entendes, Ele te esclarecerá, como sucedeu uma vez aqui em casa, em que pediste ajuda em matemática: sentamo-nos e meditamos e quando voltaste ao livro, encontraste a resposta plena, como se a tivessem escrito ali para ti.

Sempre que tiveres alguma dificuldade, pára o que estavas fazendo e conscientiza Deus exactamente ali onde estás, em teu íntimo. Espera alguns minutos e verás que Ele é a Inteligência de teu ser e sabe porque O estás procurando.

Não receies: de bom grado Ele sempre te responderá, se estiveres "ligado". Se Lhe perderes a sintonia, não poderás receber ajuda. Isto é compreensível.

Digamos que estivesses aqui perto de mim, recebendo instrução espiritual. Se te distraísses, pensando em outra coisa ou saísses a passear, como poderia receber a lição que eu tinha a oferecer-te gostosamente? Como pai humano, bem gostaria de oferecer-te cada segredo espiritual que possuo, como dou dinheiro quando dele necessitas. Mas não lhos poderei dar, se não estiveres receptivo e atento.

A mesma coisa se dá em nossa relação com Deus: temos que dar-Lhe plena atenção, amor, obediência e gratidão.

Não é propriamente amar um Deus que não vês, senão amá-Lo nos colegas e professores com quem convives. Ainda que Deus esteja em teu íntimo, só Lhe podes receber a graça se tiveres amor, júbilo e respeito, em tua mente, em teu coração e em tua alma.

Cada pessoa é responsável por si mesma.

Não há um Deus sentado no céu a olhar e julgar os que estão aqui em baixo. A Consciência divina está em nosso íntimo e sabe tudo o que pensamos, sentimos, falamos e fazemos, atraindo imediatamente de fora tudo o que mandamos para lá. Portanto, o amor e respeito que exprimes aos outros, logo os recebes de volta.

Mas, tudo isto ainda é pouco. Mesmo que sejas humanamente bom em todos os sentidos, estás simplesmente cumprindo os Dez Mandamentos. Agora te estou instruindo a cumprir o Sermão da Montanha, pois o Caminho espiritual é uma revelação mais alta: diz que não precisas de falar com Deus, senão apenas reservar pequenos períodos, durante o dia e à noite, para ouvi-Lo dentro de ti. Mesmo que não ouças literalmente uma voz, ao abrir os ouvidos a Deus e silenciar por um minuto ou dois, permitir-me-ás encher o vácuo que formaste internamente.

Atenta bem para o que deves fazer, para formar este vazio expectante: logo ao acordar senta-te confortavelmente, pés no chão, braços apoiados relaxadamente nas coxas, olhos fechados, sintonizando o Cristo interno em silêncio, escutando o íntimo por alguns minutos.

Em seguida, lembra-te de que o dia que se estende diante de ti será governado e protegido por Deus. Serás então mantido e inspirado por Ele, porque abriste, anelante e conscientemente, tua consciência à Presença e Direcção de Deus.

Mas se não fizeres cada manhã, fielmente, teu contacto com Deus, o teu encontro com o mundo será como de um ser humano comum, sujeito a todas as surpresas e desencontros da vida, sem a assistência divina.

Em tua idade actual, com o preparo que já recebeste aqui, estás apto a quatro pequenos exercícios diários: de manhã cedo, ao meio-dia, ao anoitecer e antes de dormir.

Sentado, relaxado e quieto, podes dedicar dois minutos de cada vez a Deus.

Inicialmente, para facilitar, podes mentalmente dizer:
"Aqui estou, Pai. Fala que teu filho escuta. Desejo fazer a Tua vontade".

Em seguida, aquieta-te.

Se fores fiel nesta prática, garanto que tua vida na universidade e de modo geral, será um sucesso e ainda mais do que isso: uma bênção. Estarás preparando os fundamentos para uma vida inteiramente governada por Deus.

Procure estar em harmonia com teus colegas em tudo que seja bom. Se te convidarem a cerimónias religiosas, sugiro que os acompanhes. Entra em cada templo com a mente aberta, agradecendo à oportunidade de aquietar e ouvir a "pequenina e silenciosa voz".

Não te esqueças de que a sintonia com Deus é mais importante que o ritual.

A união com os colegas no que seja construtivo suscita o bem, embora o verdadeiro bem te venha porque reconheces a graça e a glória de Deus em tudo e em todos. A coisa mais importante que desejo sublinhar-te é que, em qualquer instante, do dia ou da noite, Deus é instantaneamente acessível. Basta que O sintonizes e ouças.

Enfatizo este ponto para que compreendas que não precisas falar, de fazer afirmações ou lembrar a Deus tuas necessidades.

O segredo que recebi é que Deus, como Inteligência infinita, já conhece tuas necessidades, antes mesmo de Lhas pedires. Ele vê nosso íntimo quando Lho abrimos em atitude receptiva e confiante.

Não é por nosso falar ou pensar, pois o Mestre ensinou: "não vos preocupeis por vossa vida, pelo que tendes de comer: nem por vosso corpo, pelo que tendes de vestir. Vosso Pai sabe que necessitais destas coisas. É do bom agrado dEle dar-vos todas elas".

Compreendes, Sammy?
É do agrado do Pai dar-te o Reino!

Deus não te castiga quando te arrependes sinceramente do erro ou pecado que acaso cometas. No instante em que reconheces que não agiste bem, estás perdoado. Não carregarás a penalidade quando em teu coração vibra o reconhecimento do mal que fizeste e te arrependeres. Mas deves compreender que ao reconhecer as falhas, não deves repeti-las. Caso contrário, perderás a sintonia com a graça divina. Tu mesmo é que te cortas dela.

Quando isto acontecer, procura reatar com a graça, reconhecendo verdadeiramente: "Sei que errei!" Ou talvez: "Não sei se agi erradamente, mas se o fiz, ajuda-me a compreender e
limpa isto de mim, Pai. Não tive má intenção. Não quero fazer o mal. Ao contrário, desejo fazer aos outros o que gostaria que me fizessem".

Dessa maneira te purificas. Tenho-me curado de diversas enfermidades, pedindo simplesmente a Deus perdão por meus pecados. É claro que meus pecados não são graves. Conheces nosso modo de viver. Mas sempre que cedemos à crítica e condenação, não estamos amando e perdoando suficientemente.

Assim, é recomendável que nos voltemos de vez em quando e digamos: "Reconheço, Pai, que não estou agindo perfeitamente. Perdoa meus pecados. Limpa as minhas transgressões, para eu começar tudo de novo".

Grava bem, Sammy, a mais importante lição que me foi dada: "que o lugar em que estás é solo santo", ou seja, Deus está exactamente onde estás, disponível, no instante em que paras de pensar, de falar e de te identificar com as coisas externas, e te voltas ao íntimo, reconhecendo-Lhe o Poder e a graça.

Conscientiza o Espírito de Deus em ti e, em seguida, relaxa por um ou dois minutos, deixando que Ele Se manifeste. Isto é tudo.

Todo o nosso propósito é de levar as pessoas à realização da onipresença de Deus e sua constante disponibilidade; de nos dirigir a Ele sem pensamento nem palavras: basta a humildade de sentar-nos (ou mesmo em pé ou deitado), fechar os olhos e reconhecer:

"Eu, de mim mesmo, nada posso.
O Pai, em mim, é Quem faz as obras.
Fala, Senhor, que teu filho escuta".

Em seguida, aguardar um ou dois minutos em silêncio expectante, antes de levantar e prosseguir as tarefas.

Se aprenderes a praticar correctamente este exercício quatro vezes ao dia, como lhe estou sugerindo, não demorará muito para que o faças mais vezes ao dia, para teu inteiro benefício".


www.luzdegaia.org/

www.stelalecocq.blogspot.com

DECLARAÇÂO:

MITAKUYE OYASIN

MITAKUYE OYASIN é uma declaração simples, porém profunda.
Ela vem da Nação Lakota

MITAKUYE OYASIN honra a sacralidade de cada caminho espiritual da pessoa individual, reconhece a sacralidade de toda vida (humana, animal, vegetal, etc) e cria uma energia de consciência que reforça não só a pessoa que reza, mas todo o planeta.

Ela representa tudo o que precisa ser dito. É uma oração de honra, respeito e amor para toda a humanidade e para a Terra. É uma oração que diz: "Eu desejo a bem e a paz para todos. Não deixo ninguém de fora. Rezo por todos." É uma oração que elimina as barreiras da religião e pode ser rezada por pessoa de qualquer fé. É uma oração que une em vez de dividir.


Aho MITAKUYE OYASIN....
Aho Todos os meus parentes...

Eu honro todos vocês que hoje estão aqui connosco, neste círculo da vida.

Estou grato pela oportunidade de dar meu reconhecimento a vocês nesta oração....

Para o “Criador”, pelo dom supremo da vida, eu agradeço.

Para a “Nação Mineral” que tem construído e mantido meus ossos e todas as estruturas da experiência da vida, eu agradeço.

Para a “Nação Planta” que sustenta meus órgãos, mantém meu corpo sadio e me dá ervas para curar a doença, eu agradeço.

Para a “Nação Animal” que me alimenta de sua própria carne e oferece sua companhia leal nesta caminhada da vida, eu agradeço.

Para a “Nação Humana” que compartilha meu caminho como uma alma em cima da roda sagrada da vida terrena, eu agradeço.

Para a “Nação Espírito” que, invisível, me guia através dos altos e baixos da vida e carrega a tocha de luz através dos tempos, eu agradeço.

Aos “Quatro Ventos” de mudança e crescimento, eu agradeço.

Vocês são todos meus parentes, sem os quais eu não viveria.

Estamos todos no Círculo da Convivência, co-existentes e co-dependentes, co-criando nosso destino. Temos todos, a mesma importância. Uma nação em desenvolvimento está interligada com todas as outras nações, umas com as outras e ainda são dependente de cada uma acima e cada uma abaixo. Todos nós, uma parte do Grande Mistério.

Obrigado por esta vida.

Aho

AVISO FINAL.

Aviso Final

Aviso Final

No mês passado os Nativos Peles Vermelhas dos EUA compartilharam suas mensagens e visões de futuro a partir de seus anciãos e chefes. Essas mensagens estão em linha com as mesmas mensagens que eu (no caso Peter) tenho recebido para a nossa orientação durante os últimos anos e que já cresceram no passado mais imediato.

"Através dos Irmãos Anciãos e chefes espirituais das tribos nativas da América do Norte; estas mensagens espirituais foram recebidas na noite do dia 21 de dezembro, de 2010, na noite do Solstício de Inverno (para o Hemisfério Norte) e durante o Eclipse da Lua Cheia durante cerimônias sagradas dos Caminhos da Ilha Tartaruga do Canupa (Cachimbo Sagrado), e da Oração do Caminho Sagrado da Avó Mulher Búfalo Branco:

(Pte San Cigana Waste Win)

O sa da dv Mitakuye Oyasin:


"As coisas serão difíceis num futuro muito próximo, mas podemos fazer algo sobre isso e " ... devemos começar a desidratar os alimentos e a economizar água e assim por diante. "Também foi dito que" Não devemos esperar por ninguém . Não espere por ninguém."

"... Foi-me dito há muitos anos pelo maior de todos os anciãos dos mais velhos, que um dia" o futuro não pertencerá para àqueles que possuem o desenvolvimento e controle da tecnologia moderna, mas o futuro será daqueles que seguem a espiritualidade, buscam a evolução do espírito," para que seja tocado pela energia do amor e da compaixão.

"As cidades dos Estados Unidos estão em dificuldades tremendas. Diga a seus familiares para sairem das grandes e pequenas cidades . O Espírito nos disse que quando você ver a ÁGUIA na cidade, é hora de ir para casa / para a natureza / junto à Mãe Terra. O Espírito também falou sobre as cidades, " Vai ser tão ruim nas cidades que a mãe não iria querer ver seu filho sobreviver nelas na época das grandes mudanças / turno . "

"Então, isso depende de onde você irá estar, quando a grande mudança ocorrer . Esta grade de energia do sistema atual será inexistente em muitas áreas, se não em todos os lugares. Se alguém tem uma fonte de energia alternativa, então suas chances de sobrevivência aumentam dramaticamente. Permanecer em estado de oração e de cerimônia do sagrado criará uma oportunidade adicional de sobrevivência. Nosso paradigma/pensamentos/emoções/conhecimento/visões, tudo vai se intensificar e aumentar. Até mesmo anatomicamente nós seremos diferentes.
"É esta parte, "diferente" é a que muitas pessoas não entendem. Este conceito desconhecido é o que as pessoas precisam ter condições evolutivas próprias para entendimento. Esse condicionamento é desenvolvido pela Espiritualidade, e não por nenhuma religião. Nós compreendemos as Religiões como doutrinas e dogmas feitos pelo homem que mudam na medida em que às ideias do homem também mudam, mas a espiritualidade e sua verdade nunca muda ao sabor das ideias dos homens, É o EU SOU A CONSCIÊNCIA.

"Tem tudo a ver com o CORAÇÃO - ouça o seu coração e sinta se nele há alguma possibilidade de que ele é ressonante com essa mensagem, então, como o Espírito o orientou na última noite... "Não espere por ninguém "isso foi repetido duas vezes para ser enfatizado... haverá muito pouco tempo para os preparativos finais para o evento mais surpreendente que jamais aconteceu em todo o Universo, e desde o início do tempo. Nós estamos aqui agora e começamos a participar disso tudo! Yay! Mas, precisamos estar acordados e conscientes, e nós precisamos saber o que estamos fazendo .... Fique no Amor, mantenha sua fé e esteja sempre forte e diligente ... Ore pela nossa Mãe Terra preciosa que está em transição e que agora quer levar-nos com ela ..... com amor, Paula Corn Woman

Uma mensagem de Standing Elk (Alce em Pé): Ter, 11 de Janeiro de 2011 18:44

Parentes,


. . . A Implosão do pensamento comum começou. Os pobres já numeraram os ricos. Portanto, a energia daqueles que estiveram em cadeias, aprisionados por meio da manipulação dos pensamentos, estará livre para sonhar novamente. A mente daqueles que foram manipuladas pelos outros a pensar em pensamentos que não eram seus, que não são da luz, vai estar dançando uma música nova. A revolução que vai trazer a Luz das Luzes já começou. O novo governo de Luz e para A LUZ está emitindo o comando para todos aqueles que estavam esperando o sinal, agora é tempo de acordar, o despertar da Era de Aquário ... que começa em 21 de Janeiro de 2011 !!!

O dia 11-01-2011 é o início da queda de todos os falsos profetas. Todos os falsos governos sofrerão um lento declínio e já não estarão em serviço para si próprios (de egos para egos). As estruturas que não servem a luz vão todas implodir e o governo da Luz e para A LUZ vai emergir lentamente quando o fogo da Verdade for revelado.

Este é um ciclo final que a humanidade criou para si mesma. É o ritmo da vida. . . Uma nova criação emerge do final da grande ilusão e o despertar de um Mundo Novo e uma Nova Humanidade, dentro e fora começou ..
. . . O começo do fim da escuridão começou. Aqueles que estão dentro da estrutura dos que acham que vão continuar controlando a humanidade vão se tornar vítimas de seu próprio medo. A estrutura deles, das trevas, que cria medo para aqueles que estão dentro da sua criação, eles vão olhar uns para os outros com desconfiança crescente e vão iniciar a lutar entre si mesmo, por que o mal e as trevas são incapazes de criar. Eles criarão um espião para vigiar outro espião dentro de suas fileiras. O sistema entrará em colapso como todos os sistemas corruptos fazem. Eles perseguirão uns aos outros como animais que perseguem seus próprios rabos. Haverá muitos rabos para perseguir e cada cauda terá um conto. A liderança dentro deles vai se tornar sem liderança Deixe o mal para destruir o mal.
O envenenamento da Terra, do Ar, do Fogo e da Água vai parar dentro do tempo. . . A Era de Aquário é sobre a água, portanto todos os aspectos da água irão surgir. A partir do envenenamento para a limpeza, todo o conhecimento será liberado e o karma vai se tornar um amigo ou um inimigo. . . Manteremos a nossa água saudável e limpa! . . A Água é você e você é a água.

MITAKUYE OYASIN

Sungdeska Itancan Sapa


Além disso, em ressonância com os recentes acontecimentos de mortandade de aves e peixes ao redor do planeta:

" No século passado uma mulher sábia velha da nação indígena Cree, chamada "Olhos de Fogo", teve uma visão do futuro. Ela profetizou que um dia, por causa dos homens brancos ou Yo-ne-gis a 'ganância, haveria de chegar um momento, quando a terra estivesse sendo devastada e poluída, as florestas e suas árvores sendo destruídas, os pássaros cairiam do ar mortos, as águas estariam escurecidas, os peixes sendo envenenados nos córregos e riachos, e as árvores deixariam existir, a nossa humanidade saberia que tudo, poderia deixar de existir. Haveria chegado um momento em que o "guardiões das lendas, histórias, rituais, cultura e mitos, e todos os povos tribais ancestrais e suas culturas" seriam necessários para nós restaurarmos a saúde do planeta e da humanidade, tornando a terra verde novamente. Eles, os Anciãos seriam a chave para a sobrevivência da humanidade, eles são os "Guerreiros do Arco-Íris". Haveria chegado um tempo de despertar quando todos os povos de todas as tribos formariam um Novo Mundo de Justiça, Paz, Liberdade e reconhecimento do Grande Espírito... "

- Profecia Cree

Então, o que significa tudo isto? Perguntei a Standing Elk como muitos de seu povo iriam prestar atenção a essas mensagens. Ele respondeu:

"Peter, temos mais de 4.000 pessoas em nossa tribo. Muitos seguem as igrejas e as suas formas religiosas. Nós temos um grupo que nasceu para estar em contacto com o Espírito e com a Mãe Terra. Sabem o songfsa e as cerimónias que têm existido por mais de 16.000 anos, desde antes do dilúvio. estou assumindo que cerca de 1.000 sabem, mas as minhas hipóteses são de que 1 / 4 (250) actuarão e agirão de acordo com o aviso da ÁGUIA do Espírito.


MITAKUYE OYASIN

Sungdeska Itancan Sapa


No serviço, Peter
www.4truthseekers.org
16 de janeiro de 2011

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

A sabedoria ancestral dos nossos irmãos de coração...


Profecias dos Índios Hopis

Os Hopi são uma nação nativo americana dos Estados Unidos da América que vive principalmente na Reserva Hopi no noroeste do Arizona, com 1,5 milhões de acres (6 000 km²), que está rodeada pela reserva Navajo. Alguns Hopi vivem na reserva indígena do Rio Colorado, no oeste do Arizona.



Este povo continua a praticar a sua cultura tradicional, num grau mais elevado que a maioria dos outros nativos americanos. A religião dos Hopi é essencialmente pacífica e envolve o respeito por todas as coisas e seres da Natureza, de acordo com os mandamentos de Maasaw, Criador e Protetor do Mundo. Nos seus ritos religiosos, os Hopi pedem benefícios para todos os povos da Terra. Possuem uma cosmogonia que em tudo se assemelha a concepções que parecem repetir-se por todo o planeta, fato indicativo de que, de algum modo, toda a Humanidade recebeu as suas tradições de uma mesma fonte, embora as lendas e profecias tenham adquirido ao longo do tempo pequenas diferenças, insignificantes em relação ao todo e que são resultado de peculiaridades locais.
Os Hopi também acreditam na emergência e extinção cíclica dos Homens, que se renovam em raças cada vez mais evoluídas rumo a uma purificação espiritual que chegará ao termo ideal na Sétima Raça ou Sétimo Mundo (Em tudo semelhante à cultura hindu dos Vedas) . O fim do mundo segundo a tradição Hopi inclui todo aquele elenco de catástrofes descritas em outras profecias, desastres naturais inevitáveis, considerando esta tradição que o cruzamento entre as órbitas da Terra e de um astro de grandes proporções - seja planeta, asteróide ou cometa (ou uma estrela Anã Marrom, companheira de nosso Sol) - produzirá evidentemente, grandes alterações no ecossistema terrestre. Este fim do mundo segundo os Hopi também inclui a idéia de uma punição, de um karma negativo a ser resgatado, prevendo que uma estrela azul virá coroar uma seqüência de nefastas ações perpetradas pelos homens: irá acontecer uma guerra e esta será também um confronto entre valores materiais e valores espirituais. Somente os Hopi, ou os Pacíficos, serão poupados, restarão uns poucos sobreviventes, sementes do Quinto Mundo, o próximo.

Os sinais que anunciam o grande final já estão a ocorrer há algum tempo e são igualmente parecidos com todos aqueles citados em outras profecias, a grande maioria decorrentes dos aspectos negativos do notável avanço tecnológico alcançado pela Humanidade e conseqüente falta de espiritualidade. Os Hopi, assim como outros povos, foram salvos de uma grande dilúvio no passado e estabeleceram um acordo com o Grande Espírito (O Criador) em que nunca se separariam dele. Então ele fez um conjunto de tábuas de pedra sagradas chamadas Tiponi nas quais inseriu os seus ensinamentos, profecias e avisos.
A profecia mais persistente e confirmável é uma que foi dada nos tempos antigos pelos Anciões Hopi. Esta profecia foi passada através da tradição oral e pela referência às tábuas antigas. Os anciões revelaram que haveria nove Sinais antes que surgisse o 5º Mundo. Este quinto novo (também coincide com idéia hindu encontrada nos Vedas) mundo seria um mundo de paz e de abundância - uma Nova Terra. De acordo com Pena Branca, um Hopi do antigo Clã dos Ursos, a profecia se realizaria assim:

"O Quarto Mundo terminará em breve e o Quinto Mundo começará. Os anciões sabem disto. Os Sinais no decorrer dos anos foram se realizando e assim poucos restam:”

"Este é o Primeiro Sinal: Foi-nos dito da vinda dos homens de pele branca, como Pahana, nosso perdido Irmão Branco das Estrelas. Mas estes homens não viverão como Pahana, eles serão homens que tomarão a terra que não é deles e os homens que atacarão os seus inimigos com o trovão (armas de fogo).”

"Este é o Segundo Sinal: As nossas terras verão a vinda das rodas cheias de vozes. Na sua juventude, o meu pai viu esta profecia realizar-se com os seus olhos – os homens brancos que trouxeram as suas famílias em vagões (os carroções dos colonos) pelas pradarias.”

"Este é o Terceiro Sinal: Uma estranha besta como um búfalo com grandes e longos chifres assolará a Terra em grande número. Estes Penas Brancas viram com os seus próprios olhos – a vinda do gado de longos (raça Long Horn) chifres dos homens brancos.”

"Este é o Quarto Sinal: A Terra será atravessada por cobras de aço – os caminhos-de-ferro" (as estradas de ferro e os trens).

"Este é o Quinto Sinal: A Terra será atravessada por uma rede de fios de aranhas gigantes – a energia elétrica e as linhas primeiro dos telégrafos e ágoras as telefônicas".

"Este é o Sexto Sinal: A Terra será atravessada por rios de pedra que fazem imagens – auto-estradas com miragens causadas pelo Sol".

"Este é o Sétimo Sinal: Vocês ouvirão o mar se transformar em negro e muitas coisas vivas morrerão por causa disto – derramamento de petróleo nos oceanos".

"Este é o Oitavo Sinal: Vocês verão muitos jovens da raça branca que usam cabelos longos como a nossa gente. Eles virão e se juntarão às nações tribais, para aprenderem novos modos e sabedoria – os hippies nos anos 60 e 70.”

"E este é o Nono e Último Sinal: Vocês ouvirão uma residência nos Céus, acima da Terra, que cairá com um grande estrondo. Aparecerá como uma Estrela Azul. Logo depois disto, as cerimônias do meu povo cessarão".

"Estes são os sinais que mostram que a grande destruição está a aproximar-se. O mundo balançará para lá e para cá. O homem branco lutará contra outras pessoas em outras terras, com aqueles que possuem a primeira luz da sabedoria. Haverão muitas colunas de fumo e fogo, como Pena Branca viu o homem branco fazer nos desertos, não muito longe daqui. Só os que virão causarão doença e um grande número morrerá. Muitos do meu povo entendem as profecias e estarão seguros. Esses que ficarão e que vão morar nos lugares onde mora o meu povo estarão seguros. Então haverá muito para reconstruir. E logo após Pahana (significa irmão branco desaparecido, esta lenda do Pahana parece estar intimamente relacionada com os Aztecas e a história de Quetzalcoatl, assim como outra lendas da América Central) voltará e trará com ele o amanhecer do Quinto Mundo. Ele plantará as sementes da sabedoria nos corações das pessoas. Até mesmo agora as sementes estão a ser plantadas. Isto abrirá o caminho para o aparecimento do Quinto Mundo”.

A profecia Hopi refere que o aparecimento da Estrela Azul Kachina iniciará um período de grande purificação, um período em que a Terra será purificada e limpa da negatividade, em preparação para o surgimento do 5º Mundo (“virá quando Saquasohuh - estrela azul - Kachina dançar na praça e remover a sua máscara”).

Existe uma rocha saibrosa num penhasco perto de Second Mesa, que pertence à reserva Hopi no Arizona. Neste penhasco está gravada uma imagem do nosso passado, presente e futuro. Este local é mais comumente conhecido como a rocha da profecia Hopi.


A profecia desta rocha descreve dois tipos de caminhos: o caminho daqueles que pensam preferencialmente com cabeça e o daqueles que pensam mais com o coração.

Podemos dizer que o primeiro caminho é o daqueles que usam mais o hemisfério esquerdo do cérebro, privilegiando o pensamento analítico, enquanto que o segundo caminho é o daqueles que usam mais o hemisfério direito, servindo-se mais do pensamento intuitivo. O homem moderno tem pouco equilíbrio porque vive numa sociedade em que o hemisfério esquerdo é o dominante. Atualmente damos mais ênfase ao raciocínio analítico e menos importância à intuição e aos sentimentos.
A profecia da rocha mostra um entroncamento no qual as pessoas vão ter de fazer uma escolha, ou continuam a pensar apenas com a cabeça ou decidem começar a pensar mais com o coração. Se escolherem o primeiro caminho, isso irá guiá-las à autodestruição, mas se escolherem pensar com o coração, então gradualmente regressarão ao estilo de vida natural e sobreviverão.

www.anjodeluz.net

Afunção da disfunção.

Bashar – A Função da Disfunção

Vocês já se perguntaram se haveria algum propósito, alguma função para o mau funcionamento ou disfunção de alguma situação ou coisa em suas vidas?

Pois já fizeram essa pergunta ao nosso mais querido ET…e a resposta dele foi simples e directa, como sempre.

A função de se ter uma disfunção em algum aspecto de nossa vida é a possibilidade que temos de experienciar a Luz — sempre — em qualquer situação que mais nos pareça mais escura.

Assim, a ideia é a de que, nessa realidade física, somos passíveis de experienciar situações de grandes limitações e disfuncionalidades escolhidas pela nossa alma a fim de podermos descobrir a função daquilo em nossa vida, a fim de — igualmente– podermos descobrir a Luz naquela situação que nos parece mais tenebrosa.

Tal como o que Bashar anteriormente explicou como sendo a Teoria do Elástico, qual seja: quando esticamos o elástico que representa uma determinada situação ao máximo (uma disfunção, por exemplo) e finalmente a largamos, nos remetemos muito mais além e com muito mais rapidez na direção oposta.

Assim, quanto mais estendidos estivermos em uma situação tenebrosa, por exemplo, ao momento em que conseguirmos deixá-la, largar mão dela, ela nos arremessará muito mais longe e numa velocidade muito maior em direcção à Luz.

A imposição de grande limitação e disfuncionalidade sobre a consciência humana é uma forma de nos mostrar que somos eterna e ilimitadamente fortes o suficiente para encontrarmos a Luz mesmo na escuridão mais profunda.

O que, na verdade, se torna muito fácil, se pensarmos como Bashar nos propõe fazermos: nada na realidade à nossa volta é só escuridão e apenas uma luzinha, um luzir pequeno que ofereçamos nessas circunstâncias vai brilhar como um Sol e tomar nossa atenção.

E o grande paradoxo é que se torna muito mais fácil encontrarmos essa Luz quando estamos cercados pela escuridão.

Flávia Criss, em Janeiro de 2011.

http://meumelhormododeser.com.br

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O maior "segredo" da Vida.

Encontre tempo para apenas ser

Meditação é sentar-se sem fazer nada — não usar seu corpo nem sua mente. Se você começar a fazer alguma coisa, ou você entrará em estado contemplativo ou estará concentrado ou executará uma acção — de toda forma, estará movendo-se para fora de seu centro.

Quando você não estiver fazendo absolutamente nada, seja física ou mentalmente ou em qualquer outro nível, quando toda actividade houver cessado e você
estiver apenas sendo, isso é meditação. Não é possível fazê-la, não é possível praticá-la. É preciso compreendê-la.

Sempre que você conseguir, pare todo o resto e encontre tempo para apenas ser. Pensar também é fazer, concentrar-se também é fazer, contemplação é fazer. Mesmo que seja um único momento em que você não esteja fazendo nada e
esteja apenas em seu centro, completamente relaxado, isso é meditação.

E quando você pegar o jeito, poderá ficar nesse estado
por quanto tempo quiser. Com o tempo, poderá ficar nesse estado durante as 24 horas do dia.

Após ter experimentado esse estado de tranquilidade, então, aos poucos, você começará a fazer coisas, mantendo-se alerta
para que seu ser não seja perturbado. Essa é a segunda parte da meditação. Primeiro, aprender a simplesmente ser, depois aprender pequenas acções: limpar o chão, tomar banho, mas sempre mantendo-se no centro. Depois você poderá fazer coisas mais complexas.

Por exemplo, estou me dirigindo a você, mas minha meditação
não foi perturbada. Posso continuar falando, mas em meu centro não há sequer um ruído. Há apenas silêncio, silêncio absoluto.

Então a meditação
não é contra a acção.

Sua vida continua e, na verdade, torna-se
mais intensa, mais cheia de alegria, com maior clareza, mais visão e mais criatividade. Ainda assim, você está nas nuvens, um observador nas montanhas, apenas vendo o que ocorre a seu redor.

Você não é aquele que faz, mas sim
o que observa.

Osho, em "Aprendendo a Silenciar a Mente"
Imagem por orb9220

www.palavrasdeosho.com

O PROPÒSITO INTERNO DA NOSSA JORNADA DE VIDA


O PROPÓSITO INTERNO DA NOSSA JORNADA DE VIDA

- Posso perceber a verdade do que você está dizendo, mas ainda acho que devíamos ter um propósito em nossa jornada, do contrário, ficamos sem rumo. Propósito significa futuro, não significa? Como conciliar isso com o viver no presente?

Ao partir numa jornada, é claro que ajuda muito sabermos para onde vamos ou, ao menos, a direcção geral que estamos tomando. Entretanto, não podemos esquecer de que a única coisa real sobre a nossa jornada é o passo que estamos dando neste exacto momento. Isso é tudo o que existe.
Nossa jornada de vida tem um propósito externo e um interno. O propósito externo é o de alcançarmos o objectivo ou destino, realizarmos o que estabelecemos cumprir, adquirirmos uma coisa ou outra, o que, é claro, envolve o futuro. Mas, se o destino ou os passos que vamos dar no futuro tomam tanto nossa atenção que se tornam mais importantes do que o passo que estamos dando agora, significa que perdemos completamente o propósito interno da vida, que não tem nada a ver com aonde estamos indo ou com o que estamos fazendo, mas tudo a ver com o de que modo estamos fazemos, como estamos fazendo.
Esse propósito interno não está relacionado com o futuro e sim com a qualidade da nossa consciência no momento presente. O propósito externo pertence à dimensão horizontal de tempo e espaço enquanto o interno diz respeito ao aprofundamento do Ser na dimensão espiritual vertical do eterno Agora. Nossa jornada externa pode conter um milhão de passos enquanto a nossa jornada interna só tem um, que é o passo que estamos dando neste exacto momento. Quando tomamos maior consciência desse passo, percebemos que ele já contém dentro de si todos os outros passos, assim como o nosso destino. Esse único passo se vê transformado em uma expressão da perfeição, um ato de grande beleza e qualidade. Ele terá nos levado para dentro do Ser e a luz do Ser brilhará através dele. Este é tanto o propósito quanto à realização da nossa jornada interior: a jornada para dentro de nós mesmos, o despertar da consciência.

- Faz diferença se alcançamos nosso propósito externo, se somos bem-sucedidos ou se fracassamos?

Faz diferença se você não tiver alcançado seu propósito interno. Depois disso, o propósito externo é só um jogo que você pode apreciar e querer continuar jogando. Pode acontecer também de você falhar em seu propósito externo e, ao mesmo tempo, ter pleno sucesso em seu propósito interno. Ou de outra forma até mais comum, pode obter riqueza externa e pobreza interna, ou “ganhar o mundo e perder a alma”, nas palavras de Jesus, O Cristo. Claro que, no fim, cada propósito externo está condenado a “fracassar” mais cedo ou mais tarde, simplesmente porque está sujeito à lei da não permanência de todas as coisas. Quanto mais cedo você perceber que o propósito externo não pode lhe proporcionar uma satisfação duradoura, melhor. Depois de ter constatado as limitações do seu propósito externo, você desiste da expectativa irreal de que ele deveria fazer a sua felicidade e torna-o subserviente ao seu propósito interno é a razão de nossa existência.

_________________________________________________
Texto do livro; “O PODER DO AGORA” de Eckhart Tolle.
Publicado por Rochel Aim Uo

ORDEM UNIVERSAL DOS SERES ESTELARES

Núcleo de Integração Cósmica